Futebol - Formação

Juniores – 2º Empate com o Piedade

12 Dezembro, 2016. 16:08

F.C.Barreirense 1-1 Cova da Piedade

Campeonato Nacional de Juniores: 2.º Divisão, 12.ª jornada

Local: Barreiro

Piso: Relvado sintético

Tempo: Sol

F.C.BARREIRENSE:

Gonçalo Raposo, Nuno Longo, Alcino Afonso, Bruno Figueiredo, João Jacinto, João Pendão, João Lopes, André Pimenta, Renato Dinis, Vlad Oprea, Serhiy Hulevych

Suplentes:

Ricardo Ramos, Gonçalo Mota, Tiago Ribeiro, Miguel Reis, João Xavier, Diogo Paiva, Gonçalo Bettencourt

Substituições:

Gonçalo Bettencourt por Vlad Oprea (55’); Diogo Paiva por André Pimenta (85’); Miguel Reis por (89’).

Golos:

1×0 por João Jacinto (28’); 1×1 aos 42’

Ação Disciplinar: Amarelo: João Pendão (28’), João Lopes (38’), André Pimenta (51’)

Vermelho: João Lopes (50’)

Equipa Técnica: Hugo Ferreira; Paulo Sérgio; Gonçalo Lopes; Nuno Pinto

Massagista: Vanessa Pinho

Dirigentes: João Palma, Paulo Nunes

E o Barreirense recebeu em casa o primeiro classificado Cova da Piedade que ainda não tem derrotas até à data e ainda só tinha perdido pontos em dois empates durante todo o campeonato, em que um deles foi justamente contra os alvi-rubros.

Para quem poderia esperar um jogo expectante dos da casa devido à classificação do adversário, foi precisamente o contrário que aconteceu. Na primeira meia hora de jogo praticamente só deu Barreirense e com variadas oportunidades de golo. Logo a abrir, Renato Dinis numa arrancada pelo corredor esquerdo permite uma bela defesa ao guardião contrário e volta a permitir nova defesa aos 18 minutos, aos 23 min João Jacinto abre o marcador, fintando dois adversários, marcando um golo de belo efeito. Resultado justíssimo para o que se verificava dentro do campo. A partir deste momento o Barreirense continuava a ter bola, mas os visitantes equilibraram o jogo e começaram a ter mais posse de bola. O jogo continuava intenso mas as oportunidades escasseavam e aos 42 minutos o Cova da Piedade chega ao empate, através de um pontapé de canto, onde o guarda-redes barreirense foi carregado pelo adversário.

A começar a segunda parte, contrariedade para os da casa, com João Lopes a levar o segundo cartão amarelo, que nos parece bastante discutível. Assim o Barreirense ficava reduzido a dez até final do jogo. Aos 55 min sai Vlad Oprea e entra Gonçalo Bettencourt. O Barreirense arregaçou as mangas e tentava manter o empate, com o contra ataque à espreita. Apesar da posse de bola, o Cova da Piedade apenas dispõe de uma oportunidade durante toda a segunda parte, que Gonçalo Raposo defende. Até final houve muita garra Barreirense e nalgumas transições defesa-ataque uma melhor decisão no passe final poderia levar a um golo que não surgiu. Até final entraram ainda Diogo Paiva e Miguel Reis. Resultado final de 1-1. Fica um amargo após tanta luta dentro de campo e com uma arbitragem muito inconstante.