Futebol - Seniores

Futebol Seniores Femininas perdem no ultimo minuto em Castro Verde

13 Novembro, 2017. 00:55

Castrense – 1 Barreirense – 0

EQUIPA do FCB – Helda, Bruna Alves, Carina Figueiredo, Beatriz Esteves e Ana Denisa: Tatiana Inacio, Mirian Couto e Diana Teixeira: Miriam Vitorino (aos 80 min Ines Murillas), Panoias e Joana Gaio ( aos 60 min Mendonça).

Suplentes Nao Utilizadas: Vanessa Pinho, Guedes, Marta Constantino, Claudia Verdasca.

Equipa Técnica

  • Treinador Principal – Luis Costa
  • Treinadora Adjunta – Paula Jocas
  • Treinador Guarda-Redes – Elmano Nogueira.

Equipa Diretiva

  • Eugénio Alexandre
  • Rui Santos

Golos:

1 – 0, aos 90 minutos.

Resultado ao Intervalo- 0 – 0.

Resultado Final – 1 – 0.

Disciplina

Cartão Amarelo aos 38 minutos para Ana Denisa.

Tempo – Sol

Estadio Municipal Castro Verde nº 2

Piso – Relvado Sintético

Neste domingo, a equipa Feminina sénior do Barreirense deslocou-se a Castro Verde no Alentejo para defrontar o Castrense que é 2º Classificado do Campeonato e um dos candidatos ao Apuramento para a fase de subida à 1 Liga Feminina.

O inicio do jogo trouxe uma enorme pressão da equipa alentejana, tentando chegar cedo ao golo, jogava a toda a largura do campo e tentando desequilibrar essencialmente pelas alas, e aos 5 minutos de jogo surge a primeira oportunidade de golo para o Castrense, num passe para as costas da lateral esquerda barreirense, onde a extrema contraria se isola pela direita e de um ângulo difícil opta pelo remate e a bola vai ao poste da baliza de Helda.

Este lance acordou a defensiva barreirense, que retificou o seu posicionamento no terreno, tendo agora mais cuidado com a extrema adversaria, e as Castrenses embora com mais posse de bola e domínio no jogo não conseguiam romper a defesa do FCB, pois encontravam pela frente uma boa organização defensiva barreirense, que através de um bom posicionamento colectivo e uma entrega ao jogo conseguia ir anulando as ofensivas da equipa caseira, que só conseguiu voltar a criar perigo eminente aos 40 minutos num remate de fora da área em que pela 2ª vez a bola bate na barra da baliza barreirense e na recarga Helda a Guardia barreirense defende numa boa intervenção.

Pouco depois chega o intervalo, onde nos primeiros 45 minutos a equipa Alentejana dominou, empurrou a equipa barreirense para o seu ultimo reduto, mas a boa organização defensiva das Barreirenses foi a nota dominante neste primeiro período, e a preocupação defensiva do FCB limitava muito a sua actividade ofensiva e teve grandes dificuldades em chegar a área do Castrense, tendo apenas efectuado um remate a baliza contraria na 1ª parte.

No inicio do 2º tempo, o Castrense tenta assumir o jogo, mas volta a encontrar uma organização defensiva barreirense muito eficaz e com os caminhos todos tapados as alentejanas não conseguiam entrar na área barreirense e começam a jogar um futebol mais direto tentando surpreender a defesa do FCB, só que as defesas barreirenses Bruna, Carina, Beatriz e Denisa eram enormes e nunca se deixavam surpreender e quando a bola entrava nas costas da defensiva, la estava a GR Barreirense Helda, atenta e concentrada saindo dos postes e por vezes fazia de libero.

O jogo torna-se mais feio, e menos bem jogado, muito pela atitude, garra e determinação posta em campo pelas medias barreirenses (Tatiana, Mirian Couto e Diana) que não deixavam espaços para a equipa adversaria construir jogo, tendo a nível defensivo ainda a ajuda de Joana Gaio e Mirian Vitorino pelas alas.

Nos primeiros 15 minutos da 2ª parte, oportunidades de golo não existiam, nem para um lado nem para o outro, onde o nulo se mantinha, mas a equipa alentejana começava a dar indícios de nervosismo, enquanto as barreirenses iam crescendo a medida que o jogo ia decorrendo.

E aos 65 minutos surge a primeira oportunidade de golo para o Barreirense, numa jogada de contra-ataque a ponta de lança Panoias passa pelo meio das centrais e isola-se e perante a saida da GR adversaria faz-lhe um chapéu só que a bola passa por cima da baliza beijando ainda a barra da baliza. O Castrense sente o perigo, e o Barreirense cresce e começa a acreditar, e passados mais 5 minutos, aos 70 numa boa jogada colectiva barreirense, surge o passe de Panoias para a estrema Mirian Vitorino que entra na area pela direita e remata para o poste contrario, tendo a bola saido a rasar o poste.

No minuto seguinte numa recuperação de bola a meio campo de Mendonça, que de imediato mete em profundidade nas costas da defensiva castrense e de novo Panoias isola-se pela zona frontal aparecendo completamente sozinha diante da GR contraria não consegue fazer o golo atirando por cima.

Em 6 minutos seguidos 3 oportunidades de golo flagrantes que as barreirenses não conseguiram concretizar.

O jogo passa a estar equilibrado onde de um lado estava a equipa barreirense em crescendo e do outro a equipa do Castrense que se sentia impotente para chegar ao ultimo reduto do FCB.

O Jogo caminhava para o final e o nulo mantinha-se num jogo muito disputado a meio-campo, com poucos espaços dados pelas barreirenses e com a equipa alentejana a não conseguir criar situações de finalização.

Mas, quando tudo apontava para o empate, eis que no ultimo minuto da partida, aos 90 minutos, surge o golo do Castrense, num livre direto superiormente marcado por CUIÇA, que numa execução perfeita bateu a Guarda-Redes Helda, mas onde o livre contra o barreirense tenha sido demasiado forçado.

Nos 3 minutos de desconto, as barreirenses ainda foram a procura do prejuízo, mas as Castrenses remeteram-se a defensiva segurando o resultado.

O Final da partida acontece e notou-se nas barreirenses o desconsolo e a tristeza nos seus rostos, num jogo onde as Guerreiras Barreirenses foram mais uma vez umas lutadoras, tendo apresentado em campo uma grande organização defensiva anulando as ofensivas contrarias, e tendo tido as melhores e mais flagrantes oportunidades de golo, as quais não as conseguiu concretizar, diante de um adversário de respeito que tem outros objetivos competitivos, mas que hoje encontrou pela frente umas barreirenses determinadas e organizadas.

FORÇA BARREIRENSES, o Caminho faz-se Caminhando e com a atitude competitiva demonstrada neste jogo, só podemos estar orgulhosos da vossa determinação, raça, vontade e querer.

Próximos Jogos da Equipa Sénior Feminina Barreirense.

Domingo, dia 19 Novembro, as 15 horas – 7ª Jornada Campeonato Nacional.

Campo da Verderena

Barreirense – E.F.F Setubal.

Domingo, 26 de Novembro, as 14 horas – 2ª Eliminatória da Taça Portugal

Barreirense – Ouriense