Emblema FC Barreirense

Futebol - Formação

CRÓNICA Palmelense FC x FC Barreirense

17 Outubro, 2018. 10:37

INICIADOS B

Equipa titular:  Tiago (GR), Lucas, Jota (C), Reis, Diogo, Ricas, Tomás Gomes, Pedro Martins, Nasci, Duarte e Martim

Treinadores: João Monteiro (principal),  Rafael Matos, Tiago Martins e David Santos (adjuntos)

Delegado: Nuno Duarte

Local: Campo Cornélio Palma, Palmela

Data: 14 de outubro

 

Início da partida muito forte e pressionante, da qual resulta o primeiro golo da partida apontado por Martim – assistido por Pedro Martins – logo no primeiro minuto.

Equipa muito concentrada que deu pouco espaço ao adversário na fase de construção, onde os médios estiveram imperiais na recuperação da bola partindo sempre com perigo para o ataque através das movimentações dos extremos a abrir espaços para visar a baliza do Palmelense. O segundo golo não apareceu na primeira parte por culpa do guarda-redes adversário que se opôs bem aos remates de meia distância.

A segunda parte iniciou-se com duas alterações da nossa equipa. Entrou Gui e Pendão para o lugar de Duarte e Nasci, respetivamente, para dar mais músculo na frente face a uma defesa desgastada do Palmelense.

O adversário entrou forte a procura do empate, mas nunca causou grande perigo, visto os centrais estarem ‘certinhos’ nas marcações e a jogar sempre na antecipação partindo para o contra ataque.

Aos 48 minutos, entrou João para o lugar do Martim, de modo a explorar as costas da defesa adversária.

Cinco minutos depois, fruto de uma recuperação de bola na defesa barreirense, é lançado o contra-ataque, onde Gui isola Pedro Martins que é carregado em falta na área. Penaltie marcado e GOLOOOOOO!

É o 0-2 para o Barreirense, golo marcado pelo próprio Pedro Martins.

A partir do segundo golo, os jogadores soltaram-se e partiram para uma exibição sólida onde demonstraram uma grande maturidade na gestão do resultado, sem nunca deixarem de procurar marcar mais golos que, por culpa dos guarda-redes adversários, teimaram a não surgir.

Aos 64 minutos, entra Guerra para o lugar de Reis, para refrescar o eixo defensivo do Barreirense.

O jogo termina com o 0-2, com uma exibição bem conseguida onde não houveram erros defensivos, contudo, a vantagem podia ter sido mais dilatada  se tivéssemos sido mais competentes a almejar a baliza adversária.